Minha primeira vez com o TP


Eu era uma adolescente com pouco menos de 18 anos, quando eu me encontrei pela primeira vez com o tal do TP...

Era uma aluna deslumbrada do primeiro ano do curso de comunicação social de uma universidade no interior de São Paulo, tendo uma aula da disciplina “Laboratório de TV” nos novíssimos estúdios de última geração da faculdade.

Foi lá que o professor nos apresentou os equipamentos do estúdio, inclusive ele- o Teleprompter- que confesso me deixou um tanto intrigada com a sua utilidade e serventia, até que algum aluno matou a charada e falou “ah! é isso aqui que o Cid Moreira usa pra apresentar o Jornal Nacional?!”


Bingo! Descoberto o truque do Cid Moreira, pensei cá comigo “quer dizer que o Cid Moreira não é tão inteligente assim quanto eu imaginava... “ E ao mesmo tempo senti um alívio por ele...”que bom que ele não tem que decorar todas aquelas notícias. Nem eu vou ter! Ufa! ”


E após feitas as apresentações formais, lá fui eu, toda confiante estagiar numa emissora de TV como produtora e apresentadora. Meu trabalho era produzir um quadro de cinema que passaria no meio do jornal regional, e seria gravado com teleprompter num estúdio cromakey...


Escrevi o roteiro falando da vida e obra de Charles Chaplin, digitei no computador, salvei no disquete, aluguei vários vhs com os filmes dele em preto e branco, entreguei para a equipe técnica o disquete com o texto para colocar no teleprompter e os vhs para as imagens de croma, coloquei um pretinho básico no camarim, bati um pó compacto para tirar o brilho do rosto, batom vermelho, salto alto, e cheguei profissional, cheia de entusiasmo no estúdio, acreditando que tudo o que eu precisava fazer era ler o tal do TP...



Imagine então qual não foi o meu desespero a hora que comecei a ver aquelas letrinhas todas pequenininhas rolarem sem parar e serem abduzidas pela tela, enquanto eu tentava ajustar a velocidade da minha leitura com as palavras exibidas naquela engenhoca?


Foi uma trapalhada daquelas, que me deixou sem fôlego, com a boca seca e com um único desejo: acaba logo!


Sabe quando você lê tão rápido, que come as letras das palavras, não dá pausas ou ênfases, não faz a menor ideia do que diz, e ainda por cima não consegue nem respirar?

Foi exatamente isso o que aconteceu comigo na minha primeira vez com o teleprompter. Me senti tão desolada, que pedi para a produção do programa para não usar mais o TP, e que ficassem bem tranquilos, porque da próxima vez eu decoraria todo o meu roteiro antes de gravar.


Engraçado que eu não me recordo se houve uma “próxima vez” naquela emissora...

Mas se eu pudesse falar com aquela menina de vinte anos atrás, sabe o que eu diria?


“Calma, Bia! Esse fracasso só vai te fortalecer!

Você ainda vai trabalhar muito com o teleprompter, vai errar bastante ainda, e deixar muito diretor aflito, mas depois de tanto praticar, você vai se dar tão bem com ele, que ele vai se tornar o seu melhor aliado na comunicação...

Ah, não acredita? O TP vai te trazer autonomia profissional, que você ainda nem imagina que deseja...

E tem mais: dentro de 20 anos você vai criar uma Oficina de TP, e vai ensinar outros profissionais como pode ser boa a relação de um apresentador com o teleprompter...

Você vai ajudar eles a compreenderem como essa ferramenta otimiza o nosso trabalho, nos dá tranquilidade para falar grandes quantidades de conteúdo, e muita segurança para discorrer sobre qualquer assunto -mesmo quando a gente não tem a menor ideia do que está falando- contanto que saibamos interpretar bem.

Além disso, o uso do TP vai mudar bastante com a globalização, e você vai descobrir que ele pode ajudar a deixar a sua comunicação muito mais fluida, dinâmica e natural.

E sabe o que é mais incrível nisso tudo?

No futuro, o TP vai ajudar profissionais das mais diversas áreas, porque vai chegar o tempo em que todas as pessoas vão gravar vídeos e falar em público sobre ideias, opiniões, e até produtos e serviços...

Todas as pessoas vão poder dar treinamentos e palestras virtuais ou presenciais usando o TP, e vão até poder ensinar a distância. “



Vendo agora sob essa perspectiva, a antiga e a nova Bia juntas, de mãos dadas, sinto-me mais motivada ainda para essa nova empreitada que está chegando, a sexta edição da oficina de TP da ABA apresentadores, pela primeira vez trazendo uma profissional de eventos, a Andrea Duque, para completar essa oficina de forma muito especial, unindo duas linguagens importantes, a comunicação para o vídeo e para o palco com o auxílio do TP.


Falar bem em público e para o vídeo se tornaram tão fundamentais para qualquer área de atuação nos dias em que vivemos, que é premente esse treino e essa atualização.


Vem com a gente! Dias 19, 20 e 21 de outubro.

Informações: https://www.apresentadores.com/events/oficina-pratica-de-tp-de-video-e-evento-modulo-1

Para adquirir o seu desconto, fale com as nossas produtoras:

Cristiana 11- 96388-6768 ou cursos@apresentadores.com

Lorena 11-97332-6095 ou conhecimento@apresentadores.com


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo