Estou cansada de opiniões nhê nhê nhê! E você?

Aposto que assim como eu, você é importunado diariamente com uma enxurrada de posts opinativos de sabichões e experts em coisa nenhuma, além de anúncios patrocinados com muita conversa mole e Fake News!


De repente estamos vivendo na era da opinião! E é um bando de gente discursando e debatendo sobre coisas que só ouviram dizer vagamente por uma outra pessoa que provavelmente entende pouco ou nada do assunto, apenas pra falar que ela tem uma ideia formada, expondo geralmente um ponto de vista destrutivo.



Então eu estou aqui pra expor uma opinião diferente de tudo que você tem visto por aí.

Nesse artigo você vai refletir sobre o quanto a sua palavra é poderosa.

Entender e saber como usar as palavras que você comunica é fundamental pra quem, como nós, produz conteúdos, e deseja falar da sua ideia, do seu produto, e do seu serviço com o objetivo genuíno de ajudar as pessoas.


A gente tem visto amizades e relacionamentos em todos os âmbitos sendo desfeitos todos os dias por conta do mal uso da palavra, sobretudo na internet.

Por isso você precisa ter em mente que existe uma diferença fundamental entre Falar e Comunicar.


Falar não é comunicar. Comunicar é compartilhar pensamentos, sentimentos, ideias de forma a serem compreendidos.


Nossa FALA é composta por Palavras e tem dois pontos importantes que eu quero resgatar aqui com você:

1- A palavra é sagrada

2- A Impecabilidade da palavra

Antes de explicar isso, eu quero te contar uma história, que eu aprendi com o kaka Werá, um grande escritor e pesquisador da ancestralidade brasileira Tupi Guarani.


Você já deve ter ouvido esta expressão de alguma tia, avó ou bisavó:

“Pára com esse nhê nhê nhê!”

Essa palavra vem dos nossos ancestrais da tradição TUPI e significa:

nhen- fala

nheng- alma

A tradição TUPI vai dizer que esta alma (nheng) que FALA tem 3 portas de expressão:

1- no pensamento

2- na palavra

3- no corpo


Então comece a observar este fenômeno “ palavra” que expressa a alma.

FALAR é uma energia poderosíssima e a fala tem 3 caminhos segundo a tradição Tupi:

1- Fala dotada de veneno é o mal dizer

2- Fala neutra

3- Fala criativa, que gera ideias


O mal dizer é quando você não diz bem de alguma coisa, não enaltece... você mal diz algo ou alguém.

Quantas vezes a gente usa essa energia poderosa que é a palavra pra maldizer?

Se você está numa reunião e não tem algo construtivo ou criador pra dizer, por favor poupe as pessoas do poder destrutivo das palavras e não diga!


A fala criativa é aquela que gera ideias, que constrói.

A sabedoria TUPI vai desenvolver algumas técnicas para transformar esse nhê, nhê nhê, que é o mal dizer, em nhêporã, que significa palavras belas, criadoras e sagradas.


Precisamos compreender a força e o alcance que a nossa fala tem!

Infelizmente tem muita gente aí usando a palavra, essa força tão poderosa, pra imprimir coisas que não são construtivas.


Então continuando aqui, vou trazer um outro exemplo: O uso do não, que na língua portuguesa acabamos usando ela por vício de linguagem.


Tá muito no nosso cotidiano e na nossa fala o "não”. Só que “o não” sempre vai reforçar a ação seguinte.

Veja só, quando você fala “Não faça ginástica”, você vai estar reforçando a ação de fazer ginastica.

Quando você diz: “não esqueça de pegar o dinheiro “, você reforça o esqueça.. e assim por diante!


O “não” acaba direcionado a ação exatamente para onde você não quer…


No momento de pensar em comunicar ou apresentar o seu conteúdo, seja bastante cuidadoso com isso.

O segundo ponto é a Impecabilidade da palavra, que é o bom uso da palavra tendo consciência do seu significado, sua abrangência e do seu poder construtivo.

É importante saber utilizar essa energia criativa, que é a palavra, pra gerar construções positivas de amor e de verdade.


Impecabilidade da palavra é você ter absoluta consciência do que a palavra que você está usando significa exatamente, considerando:

1- O que ela quer dizer

2- O que você quer dizer


Perceba que as vezes a gente usa palavras que não querem dizer o que você quer dizer.

Por exemplo, imagine a seguinte situação: você está brava com a sua amiga e diz pra ela que ela não está sendo coerente, quando na verdade “coerência “ não era a palavra que de fato traduzisse exatamente o que você queria dizer. O que você queria dizer de verdade era que estava brava com ela porque não concorda com a opinião diferente dela.

Quando você é capaz de compreender essas diferenças, isso significa que você é impecável com a palavra.


Usar a impecabilidade da palavra é dar veracidade e força para o seu discurso, é usar a palavra certa que tenha significado exato do que você realmente quer dizer! Mais do que isso, é ser coerente perante a verdade do seu coração.

E olha que isso é uma baita prática!

Quando você treina a impecabilidade da palavra na sua fala, você tem a consciência do poder de abrangência da fala, e quando você faz isso, você está trabalhando para fortalecer a sua estrutura de persuasão.


Persuasão baseada na sua verdade, na sua autenticidade.

Um grande beijo! Andrea Duque


Depois comente aqui o que você achou desse conteúdo, e se você está conseguindo praticar o sagrado da palavra e a impecabilidade no seu dia a dia, tá?

E continue acompanhando nossos conteúdos nas nossas redes sociais:

Insta: https://www.instagram.com/_vmtbrasil/

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/aba-academia-brasileira-de-apresentadores/


Venha fazer parte dessa comunidade e se transformar em um vmt maker: um expert em comunicar seus conteúdos em vídeo!

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo