Encontre a sua linguagem

Atualizado: 4 de Fev de 2020

Se você nunca gravou vídeos ou nunca gostou de algum vídeo que você gravou, você precisa entender uma coisa...


o grande pulo do gato está em encontrar qual é a sua linguagem para se sentir a vontade.

Tem coisas que você não quer falar no vídeo … Você não precisa ser um papagaio e imitar o que tá todo mundo fazendo...tá tudo bem!


Uma aluna minha tinha uma tarefa de começar a criar seus posts e pequenos vídeos no instagram , ela queria usar vídeos pra prospectar mais pacientes.

Ela atua na área médica e fizemos um estudo de público e de temas que interessam ao seu público...Mas no processo ela travou!

E por quê? Na sua persona, no seu jeitão, tudo o que ela não gostava de ver era suas colegas vendendo procedimentos na cara dura.

Na sua visão isso era muito “ mercado de peixe” e fazia com que ela não criasse nenhum conteúdo, por não querer estar neste lugar, com medo de que as pessoas pensassem dela exatamente o que ela pensa quando vê esse tipo de conteúdo nas redes.

Descobrimos no processo uma maneira de ela criar conteúdos conectados com a missão dela na área médica, que só tivessem o objetivo de informar e educar as pessoas.

Assim, tudo estava de acordo com sua visão e propósito maior.

Foi depois dessa descoberta que ela se sentiu confortável pra falar no vídeo, e destravou. Dali pra frente ela começou a produzir conteúdos de vídeo e não parou mais.


Confira esse vídeo no nosso youtube VMT Brasil:




E já que eu mencionei a importância de você se sentir confortável pra falar sobre temas ligados ao seu propósito, aproveito a deixa pra conversar com você que trabalha com saúde e está começando a criar vídeos agora.


Tenho muitos mentorados e coachees dessa área, e essa é uma dúvida bem comum.


Médicos, dentistas e profissionais da saúde em geral podem “vender” seus procedimentos usando o vídeo?

Que tipo de “propaganda” é recomendável pra esses profissionais?

Bom, de acordo com o código de ética médica, a propaganda do profissional de saúde não pode aparentar “propaganda”.


Ou seja, você pode divulgar os seus serviços da mesma forma que qualquer outro profissional, apenas com uma diferença: em hipótese alguma você poderá falar sobre preços!


O cuidado que você vai ter é que a sua mensagem no seu vídeo tenha cunho educativo ou informativo.



Este princípio está bem claro nesta passagem do Código de Ética Médica: “… a publicidade médica deve obedecer exclusivamente a princípios éticos de orientação educativa, não sendo comparável à publicidade de produtos e práticas meramente comerciais (Capítulo XIII, artigos 111 a 118 do Código de Ética Médica) ”


Mas aqui eu quero te dar uma dica, pra você profissional da saúde, não é porque você não possa fazer vendas de seus produtos e serviços de forma direta, que você não possa se autopromover, ok?

Aproveite pra caprichar nos vídeos que possam contar ou validar a sua experiência médica.

Uma propaganda pessoal, uma apresentação sua bem eficiente, vai te trazer autoridade e vai transmitir confiança pra prospectos e pacientes.


Quer trilhar esse caminho com a gente?

Preparei junto com a Bia Kobal um vídeo pra você entender tudo o que precisa fazer antes de dar o REC na câmera!

Você topa vir comigo agora?

Clique abaixo!

https://www.videomediatrainning.com/ae29e10/videomediatraining/dozeroaorecaptura


Beijos

Andrea Duque



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social